Banco de Projetos

Home Banco de Projetos

Banco de Projetos

Inscrição de projetos e licenciamentos


A Roquette Pinto recebe propostas para avaliação e identificação de conteúdos que tenham aderência com a sua missão de “Comunicar para educar”.

Para licenciamento de conteúdos prontos para exibição, faça a inscrição no Banco de Licenciamentos de Obras.

Para projetos audiovisuais, multiplataforma e transmídia, inscreva no Banco de Projetos.

Podem ser inscritos, também, projetos especiais ou produtos voltados para a melhoria da educação por meio da comunicação, como aplicativos, games, modelos e tecnologias para uso presencial ou a distância (EAD), facilitadores do processo de inclusão e acessibilidade entre outros. Inscreva no Banco de Projetos.

As propostas serão analisadas e selecionadas se estiverem adequadas às grades de programação de um dos canais, TV Escola e TV INES, ou aos projetos especiais da Roquette Pinto.

Os conteúdos serão contratados ou desenvolvidos conforme a demanda e orçamento. A Roquette Pinto poderá buscar parcerias institucionais para viabilizar os projetos inscritos no Banco.

A seleção de obras e projetos será feita por um comitê multidisciplinar interno e deliberativo que, por critério próprio, fará análise da adequação, linha editorial, criatividade, valor artístico, técnico, aprofundamento do tema, correção do conteúdo, orçamento entre outros tópicos de relevância para a Roquette Pinto. Não haverá possibilidade de contestação da seleção e o simples envio da inscrição determina que o proponente está de acordo com as regras.**

Leia:

* “Quem somos e o que queremos” e assista à programação antes de enviar a sua proposta.

** Regras.

Sobre a Roquette Pinto (ACERP)

ASSOCIAÇÃO DE COMUNICAÇÃO EDUCATIVA ROQUETTE PINTO (ACERP)

Comunicar para educar

Há mais de nove décadas, a Roquette Pinto contribui para a melhoria da qualidade da educação no Brasil utilizando os meios de comunicação.

Foi assim com a primeira emissora de rádio no Brasil, em 1923, com a utilização do cinema na década de 40, com a TVE do Rio de Janeiro e continua com a TV Escola e a TV INES.

Atualmente, além da TV aberta e por assinatura, estamos em todas as novas tecnologias, como tablets e smartphones, e já demos os primeiros passos na produção de realidade virtual voltada para a educação.

Essa crença se estende a todos os brasileiros, inclusive aos três milhões que falam o segundo idioma oficial do Brasil: Libras (Língua Brasileira de Sinais). Para eles, produzimos a TV INES, a única webTV do Brasil voltada para o público surdo.

Reunindo os meios de comunicação e a mais moderna tecnologia, a Roquette Pinto continua firme em seu propósito de levar conteúdos educativos para todos os brasileiros, estejam eles onde estiverem.

45 milhões de domicílios no Brasil recebem nossos conteúdos, 24 horas por dia, 365 dias por ano.

Conteúdos reconhecidos no Brasil e no exterior comprovam que o ideal de Roquette-Pinto (“Comunicar para educar”) continua valendo a pena.

Sempre acreditamos que podemos fazer isso em parceria e, por isso, convidamos você para fazer parte dessa incrível jornada.

Sobre a TV INES

TV INES

Quem SOMOS

A TV INES é o primeiro canal brasileiro para surdos e ouvintes. A programação, 100% bilíngue e com legendas descritivas, está disponível 24 horas na web, em aplicativos para smartphones, tablets, televisões conectadas à internet e também por parabólica, no satélite C1. O canal também disponibiliza todo o seu conteúdo em vídeo sob demanda (VOD).

No ar desde 2013, a TV INES é uma parceria da Roquette Pinto (ACERP) com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). O objetivo principal é levar educação, informação, cultura e entretenimento a uma grande parcela da população brasileira que se comunica em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), a segunda língua oficial do país.

No Brasil, são 9,7 milhões de pessoas com algum grau de deficiência auditiva, sendo 2 milhões de pessoas com surdez profunda, que não conseguem assimilar integralmente as informações disponíveis nos veículos de comunicação tradicionais.

O que QUEREMOS

Levando em consideração que o público surdo tem, em nosso país, uma lacuna importante de conhecimento, muitas vezes básicos, a respeito das mais variadas temáticas, os projetos a serem apresentados para o canal podem ser de grande interesse para esse público. Buscamos parcerias que desenvolvam e produzam conteúdos bilíngues, principalmente com foco em educação nos seus diferentes níveis, que facilitem o crescimento intelectual e a formação de cidadãos capazes de gerar transformações positivas na sociedade.

Assista: tvines.org.br

Sobre a TV Escola

TV Escola

Quem SOMOS

A TV Escola é um canal voltado para o mundo da Educação e tem como objetivo principal melhorar a qualidade do ensino no Brasil. Sua programação está disponível via parabólica, pelo satélite C2, nos pacotes básicos das principais operadoras de TVs por assinatura, em streaming e vídeo sob demanda pelo seu Portal na web e por meio de aplicativos para TVs conectadas e dispositivos móveis.

A TV Escola tem como público prioritário professores, coordenadores e gestores escolares, além de alunos da Pré-escola ao Ensino Médio da Rede Pública. O canal também procura atender às demandas dos pais preocupados com a educação de seus filhos e de todos aqueles interessados em aprender.

O que QUEREMOS

A TV Escola exibe conteúdos audiovisuais com a finalidade de apoiar a educação formal e não formal capazes de contribuir para o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho com ênfase nas seguintes Áreas do Conhecimento: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. E outros temas relacionados à escola como didática, currículo, relações interpessoais, gestão escolar, políticas públicas, formação continuada e capacitação dos atores educacionais.

As produções devem ter formato e linguagem claros e precisos na abordagem das informações, sem prejuízo da qualidade técnica e artística.

Assista: tvescola.mec.gov.br/

Regras

A inclusão da proposta da produtora no Banco de Projetos e/ou no Banco de Licenciamentos não gera obrigatoriedade de utilização ou contratação por parte da ACERP.

Ao se cadastrar no Banco de Projetos, a produtora declara ser titular exclusiva de todos os direitos autorais patrimoniais sobre os projetos enviados, não tendo a ACERP qualquer responsabilidade ou controle sobre os mesmos.

A originalidade das ideias e dos projetos pode ser protegida pela produtora com os devidos registros. A ACERP se exime de qualquer responsabilidade sobre direitos de terceiros, fatos, circunstâncias ou similaridade com outras obras.

Para serem analisados, os projetos precisam estar de acordo com a linha editorial dos canais da ACERP – uma Organização Social (OS) que tem contrato de gestão firmado com o Ministério da Educação (MEC). As produtoras e os projetos devem cumprir rigorosamente a legislação brasileira.

Inscrição de Projetos

Clique aqui para inscrever seu projeto.

Licenciamento de Obras

Clique aqui para licenciar sua obra.

Roquette Pinto